PROJETO CARRANCAS DE FLAMENGO

  • Gente que faz a diferença

 

Um grupo de quatro jovens do povoado de Flamengo, município de Jaguarari, escolarizados no 2º grau, entre 15 e 24 anos, de ambos os sexos, decidiu empreender e apostar no artesanato tradicional do povoado, que consiste na confecção de miniaturas das “carrancas” do São Francisco, visando à geração de ocupação e renda. Assim, o primeiro lote de 400 carrancas já se encontra pronto e em condições de ser comercializado.

 

A parceria entre a COOPAAF – Cooperativa de Apoio a Agricultura Familiar de Jaguarari e o IDESA – Instituto de Desenvolvimento Social e Agrário do Semiárido foi decisiva para colher esse primeiro resultado do trabalho coletivo dos jovens artesãos do povoado de Flamengo.

 

As linhas prioritárias de atuação dessa parceria visaram à geração de oportunidades de trabalho e renda, o aproveitamento da vocação regional, o incentivo à preservação da cultura local e à formação de uma mentalidade “empreendedora” dos jovens através da preparação da organização do trabalho artesanal para o mercado.

 

Hoje, essa iniciativa produtiva já é uma realidade, porém necessita de apoio para ir para frente, em termos de capital de giro, abertura de canais de comercialização e capacitação dos artesãos, entre outras.

  • Negócios sustentáveis locais

 

O projeto de artesanato das carrancas do Flamengo foi idealizado como negócio sustentável, tendo por premissa a geração de valor econômico e a agregação de valor ambiental, isto é, as dimensões da sustentabilidade econômica e ambiental se complementam, pois adotou-se a reutilização de madeira da Caatinga (umburana) para a confecção do artesanato das carrancas, que serão vendidas no mercado.

 

A valorização humana do jovem artesão e também a manutenção da cultura – por meio da preservação da identidade regional, da memória e do saber popular – ocupa lugar de relevância no projeto carrancas de Flamengo.

 

O IDESA, com sua visão orientada para o futuro e, sobretudo, o seu compromisso social e ético com as comunidades de Jaguarari, confia no desenvolvimento sustentável, com distribuição de renda, inclusão e justiça social, atendendo às demandas locais, para a geração de emprego e renda no município de Jaguarari.

 

O projeto experimental “Carrancas de Flamengo” está inserido no artesanato regional com uma nova perspectiva que amplia o atendimento para outras atividades da agricultura familiar, e que se apresenta viável sob três aspectos:

 

  • Viabilidade social

Inserir jovens artesãos sem oportunidades de trabalho formal por meio da valorização e capacitação profissional.

 

  • Viabilidade ambiental

Replantio da espécie umburana na região de Jaguarari, entre outras espécies nativas, para recomposição florestal e suprir de matéria-prima na confecção do artesanato das carrancas, segundo a modalidade de reaproveitamento sem derrubada. A EMBRAPA poderá apoiar essa ação como parceira na assistência técnica.

 

  • Viabilidade econômica

Após o primeiro trimestre de implantação do projeto se conhecerá a capacidade instalada e de produção na confecção do artesanato, para direcionar a venda aos mercados, e também para elaboração de um plano de negócios que apontará a viabilidade econômica do empreendimento.

 

Assim, apostam-se na geração de emprego e renda de jovens da comunidade de Flamengo por meio do artesanato. Aliás, o povoado de Flamengo é referência regional e nacional como um importante centro de produção de carrancas em diferentes tamanhos e design (cara de leão, cara de cavalo, vampiro).

  • Estado desejado do projeto

 

  • Capacitação dos jovens artesãos nas modernas técnicas de entalhe em madeira e design.

  • Aquisição de ferramentas e equipamentos.

  • Doação de matérias-primas em madeiras, tintas e vernizes.

  • Apoio na exposição e comercialização dos produtos.

  • Ajuda no reflorestamento da Caatinga, mediante doação ou formação de mudas de umburana.

  • Apoio à implantação de uma oficina-escola para artesãos no povoado de Flamengo, como centro irradiador das tradições das carrancas.

 

  • Resultados esperados

 

O efeito multiplicador do projeto se dará tanto com a incorporação de novos artesãos na atividade produtiva como no estímulo à produção consciente, sob o ponto de vista ecológico – com na utilização de técnicas, materiais e instrumentos que respeitem o meio ambiente natural e à cultura local, com o incentivo aos procedimentos e motivos que preservem e valorizem o saber do grupo, sua história e sua identidade.

 

 

CERTIFICAÇÃO

Na tarde de quinta-feira 14/04/2016, no povoado de Flamengo Jaguarari-BA, os quatro jovens do projeto de Artesanato implantado pelo IDESA receberam o Certificado de Artesão emitido pelo próprio Instituto. Para que isso fosse possível os jovens passaram por uma especialização com artesãos do Povoado e aprenderam novas técnicas e aprimoraram ainda mais os refinados talhos que dão vida aos troncos mortos de Umburana que são recolhidos na Caatinga.

 

Com o intuito de reviver a cultura do artesanato na madeira, criar ocupação aos jovens locais e principalmente formar cidadãos de bem, o projeto de Artesanato de Flamengo tem dado oportunidade a quatro jovens a aprender e aprimorar suas técnicas na criação de carrancas que é o carro chefe do projeto, pois está vinculado às raízes da cultura local.

 

A certificação feita pelo IDESA é apenas mais um passo dado por esses jovens e o Instituto deseja ainda, apoia-los na retirada de suas carteiras de artesãos junto ao Instituto Mauá, para isso eles terão que mostra aptidão em todos os processos de confecção das carrancas que vai da escolha da madeira ao acabamento final. Algo que não será difícil, visto o empenho e a dedicação de todos os envolvidos.

 

IDESA 2019.  Todos os Direitos Reservados.

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page